domingo, 12 de fevereiro de 2012

Mocinhas do futuro

 Jovens atrizes são, hoje, a grande aposta da TV. Afinal, são elas que, futuramente, assumirão o posto de protagonistas das novelas – as mocinhas –, ocupado por nomes como Giovanna Antonelli, Fernanda Vasconcellos, Gloria Pires, Nathalia Dill, Débora Falabella e tantas outras. Nesse quesito, despontam talentos que até já podem ser considerados de veteranas. Meninas que se transformaram em mulheres, durante recente trajetória à frente das câmeras, e que mostram que vieram para ficar e brilhar no espaço já conquistado.
Um caso emblemático é o de Bruna Marquezine. A atriz fez o Brasil chorar como a doce e desprotegida Salete, de Mulheres apaixonadas (Globo), exibida em 2003, filha de Téo, personagem de Tony Ramos. Aos 8 anos, a então atriz mirim dava um show a cada capítulo, numa atuação natural, emocionada, perfeita, arrebatadora.
Aos 9 anos, Bruna enfrentou um desafio: interpretou a deficiente visual Maria Flor, em América (Globo), no ar em 2004, e foi muito bem. De lá para cá, a menina cresceu e a carreira não parou mais. Bruna Marquezine, hoje aos 16 anos, aparece cheia de graça e se destaca como a candidata a Miss Brasil Beleza Maria Falcão, a Belezinha, em Aquele beijo (Globo).
Na lista de boas atrizes candidatas a protagonistas, Bruna Marquezine não está sozinha. Entre elas destacam-se, por exemplo, Marina Ruy Barbosa, Carolina Oliveira e Isabelle Drummond, todas na mesma faixa etária. Marina, estreou com 7 anos, em 2002, na novela Sabor da paixão (Globo) e arrasou, entre outros trabalhos, como a Alice, de Morde & assopra (2011).
Carolina Oliveira deu o ar da graça na minissérie especial Hoje é dia de Maria (Globo), lançada em 2005, quando a garota tinha 11 anos. Em 2010, foi a doce e sofrida Gabi do remake de Ti-ti-ti. Já Isabelle Drummond, que roubou a cena em Caras & bocas (Globo) com a personagem Bianca, que tinha o bordão “É a treva!”, estreou na TV aos 7 anos, como a filha da personagem de Ana Paula Arósio na minissérie Os Maias (Globo), em 2001. E foi, durante seis anos, a partir do mesmo ano, a boneca Emília, em mais uma das versões de O sítio do picapau amarelo (Globo). Só dava ela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário