domingo, 2 de abril de 2017

Sítio em gibi - É o dia! É o dia!

 Sítio do picapau amarelo
N°18 - Outubro/1978
Parte 3

Chegam as novas crianças !

Imagem: Memoria Globo
 "Rosana Garcia e Júlio César já estavam grandes demais para os papeis de Narizinho e Pedrinho e tinham que ser substituídos. Sete mil crianças de todo o Brasil se candidataram para os papeis de Pedrinho e Narizinho, mil e cem fizeram o pré-teste, quatrocentas foram selecionadas para o teste com câmera, e na seleção dos finalistas ficaram dezoito meninas e oito meninos."
 Reportagem realizada pelo fantástico no inicio dos anos oitenta. (https://youtu.be/AfWtH1nwIj0)
Imagem: O mundo magico
de Lobato

 Os atores Marcelo José Patelli, de São Paulo, e a atriz Daniele Cristina Rodrigues, do Rio de Janeiro, foram os escolhidos entre tantas crianças que participaram da seleção. O primeiro episódio que foi ao ar com a nova dupla foi A Chave do tamanho, uma critica a violência enfrentada pela humanidade. Outra mudança enfrentada no elenco foi a Stela Freitas que foi substituída pela Catarina Abdalla no papel da Cuca. No demais o programa seguia no mesmo molde dos anos anteriores.

 No ano seguinte foi produzido o especial Pirlimpimpim em comemoração aos centenário de Monteiro Lobato. O programa foi ao ar na faixa Super Sexta no dia 08/10/1982 as 21 horas com texto de Wilson Rocha e direção geral de Augusto César Vannucci. Pirlimpimpim contou com a participação de alguns atores fixos do programa e diversos cantores renomados como Jorge Ben Jor, Moraes Moreira, Baby do Brasil, Lucinha Lins, Zé Ramalho, Dona Ivone Lara, Fábio Jr., Ângela Ro Ro, Bebel Gilberto, Ricardo Graça Mello e Jane Duboc que participavam números musicais ao decorrer do especial.
Imagem: Memoria Globo
 Como estrela principal estava a menina Aretha que trabalhou em diversos musicais da Globo nos anos oitenta. As gravações do especial foram realizadas no Teatro Fênix, no Rio de Janeiro, durante quatro dias e a trilha sonora lançada pela Som Livre foi posteriormente utilizada no programa. Na história, Aretha é levada pelos besouros da Emília até o universos mágico do Sítio do picapau amarelo onde acaba enfrentando problemas com as bruxas lideradas pela Cuca que só são derrotadas graças a ajuda da turma do Sítio e do Saci.

Imagem: Memoria Globo
 A temporada de 1982 se diferenciou pelo numero reduzido de capítulos por histórias. Se antes a média era de 20 capítulos, nessa temporada as histórias chegam a possuir até 5. Nesse ano Daniele Rodrigues precisou se retirar do programa, o motivo teria sido uma mudança no emprego do seu pai que forçou a mudança da família para outra cidade. Em homenagem a pequena atriz, Geraldo Casé antecipou o episódio Reinações de Narizinho, que só seria gravado no ano seguinte, para que fechasse a temporada. Nele, Emília volta a ser uma simples boneca de pano por causa de uma bruxaria da Cuca, forçando Narizinho a retornar ao reino das águas claras atrás das famosas pílulas falantes. Porém, ao chegar lá a menina descobre que tudo está muito diferente.

 Curiosamente, Reinações de Narizinho marcou também o termino de uma fase muito importante do programa, uma vez que seria também o ultimo episódio gravado pela Reny de Oliveira, a mais famosa das Emília da época, e do Zé Carneiro, interpretado pelo Tônico Pereira que estava no programa desde o inicio.

Imagem: Memoria Globo
Lista de episódios:
1981
A Chave do Tamanho
O Fazedor de Milagres
O Espelho da Cuca
As Caçadas de Pedrinho
O Circo de Escavalinho
Entrou por uma Porta e Saiu por Outra
1982
A Sobrinha da Cuca
Ali Baba, Emília e os Quarenta Ladrões
A Bela e a Fera
A Canastra da Emília
Pinóquio
A Grande Vingança da Cuca
Era uma Vez uma Bela Adormecida
A Chave Particular do Tamanho
Os Besouros da Emília
O Rapto das Estrelas
Um Estranho Conto de Fadas
Aí Vem Tom Mix
Reinações de Narizinho

Veja as outras partes dessa matéria:

(Fontes: http://omundomagicodelobato.com ; http://memoriaglobo.globo.com/)

quinta-feira, 16 de março de 2017

Bastidores

Imagem da internet.

O segundo ano: A continuação do projeto

 Mesmo com uma audiência instável no primeiro ano de exibição o Sítio do picapau amarelo ganhou uma segunda temporada pela Rede Globo que foi ao ar em 8 de Março de 1978.

 Ainda sob a direção de Geraldo Casé, o programa passou por um pente fino onde diversos personagens foram removidos, entre eles o Jeca Tatu e sua família, o Coronel Teodorico, Zé Quirino, Das Dores, e até o Quindim deixou de aparecer sendo apenas citado em alguns episódios. O reino das águas claras, que era um núcleo fixo, apareceu apenas em Memórias de Emília. Além disso, mudanças no elenco foram observadas, a mais importante foi a substituição de Dirce Migliaccio por Reny de Oliveira no papel de Emília. Dirce alegava cansaço e até hoje se especula o real motivo de sua saída. Reny foi muito bem aceita pelo publico, misturando sua personalidade com suas lembranças de infância da boneca vivida por Lúcia Lambertine (Emília/TV Tupi-TV Cultura), ela é considerada pela grande maioria dos que assistiram o programa na época a melhor a dar vida à Marquesa de Rabicó.

 Outro ator substituído foi Germano Filho, que interpretava Seu Elias, dando lugar a Francisco Nagen que já tinha feito uma participação no ano anterior. A Cuca deixou de ser vivida por Dorinha Durval entrando em seu lugar Stella Freitas. O porquinho Rabicó deixou de ser um boneco de espuma para ser interpretado de cara limpa pelo ator Chaguinha e mais tarde o personagem passou a ser apenas um simples porquinho com uma fita no pescoço.

 No geral, o elenco permaneceu o mesmo. As histórias continuaram a ser exibidas com uma média de 20 capítulos por episódio, porém, finalmente o programa começou a se consagrar como um dos melhores programas infantis da época. A abertura já aludia ao universo saído da literatura de Monteiro Lobato. A produção abusava dos recursos disponíveis na época possibilitando viagens até a Roma antiga, a Grécia mitológica, a lua e até um barco de verdade foi usado nas gravações. Foi em 1978 que foi ao ar os episódios mais memoráveis do Sítio: O Minotauro e a Morte do Visconde.

 Em 1979 foi lançado o segundo volume da trilha sonora do programa, que trazia músicas já conhecidas do publico mas que não tinham sido incluídas no primeiro volume. Os temas foram cantados por Sergio Mello, Marcio Lott, Betinho, Ismail, Luna, Jane e Liza além de uma participação especial do Canarinho e Tonico Pereira. Esse disco tinha uma novidade, as musicas eram cantadas no desenvolver de uma historinha gravada pelos atores do programa.

 O sítio permaneceu sem grandes novidades até 1980, com a excessão da inclusão do João Perfeito, o novo empregado de Dona Benta vivido por Ivan Senna. Até que no quarto ano, Júlio César e Rosana Garcia foram considerados muito velhos para os papeis de Pedrinho e Narizinho. Os atores muitas vezes gravam cenas ajoelhados para disfarçarem o tamanho, e Rosana passou a gravar com uma cinta para esconder o volume dos seios. No final de 1980, quando já não era mais possível mantê-los nos papeis, foi escrito o episódio A máscara do futuro como uma forma de despedida. 

 A máscara do futuro tinha um clima diferente dos demais episódios, nele Emília encontrava uma máscara abandonada no ribeirão e descobria que o objeto era capaz de revelar o futuro. Assim, a boneca descobria que Pedrinho e Narizinho iriam crescer e abandonar a ela e ao Visconde. Então o sabugo e a marqueza começam uma corrida contra o tempo para impedir seus amigos de abandona-los. Muitas crianças ficaram tristes ao assistir a história, porém, Casé considarava que o crescimento era um tema importânte a ser abordado num programa com a repercurssão do Sítio.

Lista de episódios:
1978 
Cupido Maluco 
A Raiz Milagrosa 
Os Piratas do Capitão Gancho 
O Minotauro 
A Reinação Atômica 
A Morte do Visconde 
Memórias da Emília 
Quem tem Boca vai a Roma 
O Outro Lado da Lua 
1979
Dom Quixote, o Cavaleiro da Triste Figura 
O Curupira 
Quem Quiser que Conte Outra 
Olhos de Retrós 
O Gênio da Lâmpada 
Emília, Romeu e Julieta 
O Casamento da Raposa 
Davi e Golias 
O Rapto do Rabicó 
1980 
A Santa do Pau Oco 
Não Era Uma Vez 
A Sacizada 
A Rainha das Abelhas 
A Galinha dos Ovos de Ouro 
O Dia em que a Emília Morreu
Elementar Emília 
A Máscara do Futuro

 Veja as outras partes dessa matéria:


Fontes: (http://infantv.com.br/ / http://omundomagicodelobato.com/ / http://memoriaglobo.globo.com/ )
Imagens da internet.

sábado, 11 de março de 2017

Vídeo

Sítio no Vídeo Show

 Relembre a clássica história do minotauro no 'Sítio do Picapau Amarelo':
http://gshow.globo.com/programas/video-show/episodio/2017/03/10/video-show-exibe-erros-ineditos-no-falha-nossa-e-o-look-da-vila-carol-em-sol-nascente.html#video-5714810

Bastidores - 1985

Imagem: Acervo Folha.

“Narizinho” do “Sítio do Picapau Amarelo” vira empresária e diz se quer voltar a atuar; confira o antes e depois

Foto: Reprodução/ Instagram @rodrigues_lara

A atriz Lara Rodrigues, longe da TV desde “O Astro” (2011), agora virou empresária.

Ela, que interpretou a Narizinho no “Sítio do Picapau Amarelo”, é dona da produtora Malícia, aberta desde o ano passado.

“Fazemos de tudo um pouco, mas agora estamos com um projeto grande chamado ‘Olhar concreto’, que irá promover pela primeira vez no Brasil a estratégia housing first, iniciativa que dá casas a moradores de rua. Além da moradia, a campanha irá ajudar os assistidos a verem o mundo através da fotografia. Já entregamos a casa para o primeiro participante e estamos registrando tudo”, declarou ela em entrevista para a jornalista Patrícia Kogut.

Leia materia completa: http://www.otvfoco.com.br/narizinho-do-sitio-do-picapau-amarelo-vira-empresaria-e-diz-se-quer-voltar-atuar-confira-o-antes-e-depois/#ixzz4b31OEJcb

O início: Quarenta anos

Imagem das internet.
 Veja a primeira parte dessa matéria clicando aqui.

  Depois de quase dois anos de pré produção o sítio finalmente foi ao ar no dia 7 de Março de 1977. As histórias eram contadas em formato de novela nos primeiros meses de exibição, esse formato foi alterado devido ao baixo índice de audiência alcançado pelo programa somado as histórias paralelas que tornaram o piloto bastante confuso e distante da obra original de Monteiro Lobato. A fase inicial encerrou com noventa capítulos.

 Nesse início são narradas as aventuras de Pedrinho (Júlio César) até chegar no Sítio do picapau amarelo, é onde conhecemos Narizinho (Rosana Garcia), Dona Benta (Zilka Salaberry), Tia Nastácia (Jacyra Sampaio), Tio Barnabé (Samuel Dos Santos), e Emília (Dirce Migliaccio) ainda como uma boneca de pano. Paralelo a isso temos o turco Seu Elias (Germano Filho) que, com medo da chegada do neto de Dona Benta, manda seus dois empregados investigarem o menino, nesse mesmo núcleo temos os parentes do negociante que viajam escondidos em um vaso até o Arraial de Tucanos, localizado nas proximidades do sítio, sendo sempre seguidos por espiões misteriosos.

Fotos: Gaston Guglielmi
 Pedrinho chega e com isso se iniciam as aventuras já conhecidas do
publico: Narizinho entra no reino das águas claras onde somos
apresentados ao Príncipe Escamado (Cacá Silveira), Major Agarra e Não Larga Mais, o Pequeno Polegar, a terrível Dona Carochinha (Zezé Macedo) e Dr. Caramujo que dá a Emília a pílula falante. Emília abre a torneirinha de asneiras e encanta a todos com a sua personalidade rebelde e doce, junto com o Visconde de Sabugosa (André Valli), um sábio feito de milho por Pedrinho e Narizinho e que ganhou vida abandonado na estante de Dona Benta. As crianças descobrem petróleo no Sítio, Pedrinho pega um Saci (Romeu Evaristo), um Rinoceronte (Alexandre Marques) aparece e tantas outras peripécias. Outro personagem famoso de Lobato que entrou para o programa foi o Caipira Jeca Tatu, vivido pelo Wilson Grey.

Imagem da internet.
 A Mesmo com abaixa audiência do início a Globo decidiu prosseguir com o programa mas agora reformulando seu formato e enxugando alguns núcleos. Os episódios passaram a ser fechados contando com aproximadamente vinte capítulos. O primeiro deles foi a Cuca vai pegar, que colocava Dorinha Durval no papel da bruxa com cara de jacaré que aterrorizou a infância de muitos com suas maldades. O episódio seguinte, João Faz de conta, teve o ator Wellington Botelho dando vida ao personagem título. Alguns personagens foram afastados temporariamente entre eles a Cuca, o jabuti (Ary Coslov), o Saci e o Tio Barnabé, porém os personagens novos não pararam de chegar, como o Garnizé (Canarinho), falso Pedro Malazartes; o Burro Falante (José Mayer) vindo direto do país das fábulas; Zé Carneiro (Tônico Pereira); Das Dores (Lina Rosana), filha do Boticário; e Peninha, o menino invisível (Artur Oscar Junior).

 Uma curiosidade do programa foi que quando a Dorinha Durval voltou com a Cuca no episódio O Anjinho da asa quebrada, o Geraldo Casé aconselhou que ela fosse menos malvada já que a emissora estava recebendo muitas cartas de país informando que as crianças estavam apavorados com a jacaroa de cabelo loiro. A partir dai notamos uma Cuca mais cômica e menos cruel. Outra polêmica diz respeito ao pó de pirlimpimpim que foi substituído por uma palavra mágico para que não ocorressem comparação com a cocaína que ganhava força na década de 70.

Imagem da internet.
 Algumas participações especiais foram Gabriela Alves, Dionísio Azevedo, Eloi Machado, Glória Campos, Valter Avancini, Heloisa Raso e Jorge Alberto.

Lista de episódios do ano I:
O Picapau amarelo
A Cuca vai pegar
João Faz de Conta
O Anjinho da asa quebrada
Peninha, o menino invisível
O terrível pássaro roca

 A trilha sonora levou o nome de Gilberto Gil, Lucinhas Lins, Papo de anjo, Doces bárbaros, João Bosco, José Luis, Aquarius, Ronaldo Mata, Dorival Caymmi, MPB4, Sérgio Ricardo, Marlui Miranda e Jards Macalé. O album oficial foi lançado em formado de vinil e posteriormente em fita k7 e cd. Outros produtos foram lançados como uma boneca Emília pela Estrela e os gibis da RGE.


 Nessa terça o programa completou 40 anos de estreia, assista acima um trecho exibido em 1977.

(Fontes: http://omundomagicodelobato.com ; http://revistaamiga-novelas.blogspot.com.br)

terça-feira, 7 de março de 2017

Clássico da TV, “Sítio do Picapau Amarelo” encantou três gerações

Neste 7 de março um dos programas destinado às crianças de maior prestígio e repercussão de todos os tempos chega aos 40 anos. Mas não só os que estão nesta faixa etária guardam boas lembranças do “Sítio do Picapau Amarelo”, adaptação da obra de Monteiro Lobato, escrita por nomes como Benedito Ruy Barbosa e Wilson Rocha, com direção de Geraldo Casé e supervisão de Edwaldo Pacote.

Nos anos 90, reprises off-Globo possibilitaram que um público diferente conhecesse o reino da fantasia no qual se converteu o sítio de Dona Benta (Zilka Salaberry), em meio às travessuras dos netos Pedrinho (Júlio César) e Narizinho (Rosana Garcia), às crenças de Tia Nastácia (Jacyra Sampaio), a inteligência adquirida nos livros do sabugo de milho Visconde (André Valli) e a pílula falante que deu voz à boneca de pano Emília (Dirce Migliaccio, Reny de Oliveira e Suzana Abranches).

Em 10 de outubro de 1994, a TVE (hoje TV Brasil), parceira da Globo no projeto, resgatou alguns episódios da atração, em dois horários (9h50 e 15h30), começando com os clássicos “A Cuca Vai Pegar” e “O Minotauro”. Geraldo Casé respondeu pela seleção de histórias e reedição, além de gravar “cabeças”, com Zilka Salaberry e Jacyra Sampaio, apresentando a atração para a geração anos 90.

Leia matéria completa:
http://rd1.com.br/classico-da-tv-sitio-do-picapau-amarelo-encantou-tres-geracoes/