quarta-feira, 20 de abril de 2016

Vídeo

Dia Nacional do Livro infantil - 18 de Abril

Colorização por Jônatas Holanda
 O escritor paulista Monteiro Lobato nasceu na cidade Taubaté em 18 de Abril de 1882, não por acaso essa data foi escolhida, 120 anos depois, para ser o Dia Nacional do Livro Infantil.

 Lobato foi militante no desenvolvimento da extração petrolífera na Brasil no século XX, formou-se em direito, era crítico de arte e pintor nas horas vagas. Começou escrevendo literatura adulta, lançando livros consagrados como Urupês e Negrinha, mas foi na literatura infantil que se destacou. Em 1920 lançou A menina do narizinho arrebitado, que contava as aventuras de Lucia e sua boneca Emília que ganhava vida durante um passeio ao reino das águas claras. O enorme sucesso do livro levaram a publicações de Fábulas de Narizinho (1921), O Saci (1921), O Marquês de Rabicó (1922), A Caçada da Onça (1924), O Noivado de Narizinho (1924).

Ilustração de Voltolino
 Lobato inovou não só pela maneira de escrever mas também pela distribuição de suas obras. Seus livros eram vendidos em padarias e distribuídos em escolas publicas, e mesmo durante a repressão, quando muitos exemplares de suas histórias infantis foram queimados numa fogueira por "induzir as crianças ao um comportamento rebelde", sua popularidade já estava tão em alta que  A menina do narizinho continuou na lista de best sellers da época. Com o criador do Sítio do picapau amarelo, a criança brasileira finalmente passou a ser tratada como um ser pensante além de ganhar histórias que mostravam a cultura nacional, uma vez que todo o material infantil no século XIX era formado por fábulas europeias.

 Preso inúmeras vezes por seu comportamento rebelde, Monteiro Lobato também criou incontáveis fans na Argentina durante seu período de exílio.

 Ainda hoje a coletânea de suas obras infantis influencia os jovens brasileiros, fazendo que todos em algum momento acreditem no seu universo de faz-de-conta.

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Sítio no troféu imprensa 2006

 O troféu imprensa é uma premiação entre os maiores destaques da TV brasileira exibida pelo SBT desde os anos 70. Na edição 2006 o "Sítio do picapau amarelo" empatou com a "TV Xuxa" na categoria melhor programa infantil. Confira: https://youtu.be/UclR57-Mnbk

quinta-feira, 7 de abril de 2016

“O Sítio do Pica Pau Amarelo, o Musical” será apresentado no teatro da Unip

A obra de Monteiro Lobato inspira “O Sítio do Pica-pau Amarelo, o Musical”, que tem sessões nos dias 16 e 17 de março (sábado e domingo), no Teatro Ulysses Guimarães (Unip). Na montagem, Emília, Narizinho, Pedrinho, Dona Benta, Tia Anastácia, Cuca e Saci, entre outros personagens dos livros do escritor, vivem diversas aventuras, embalados por músicas, estimulando a imaginação das crianças, por meio de uma narrativa criativa e lúdica com cenários coloridos e efeitos especiais.

 Mais informações: http://www.metropoles.com/entretenimento/agenda/o-sitio-do-pica-pau-amarelo-o-musical-no-teatro-unip

Leia A Chave do Tamanho, clássico de Monteiro Lobato, na biblioteca do Elefante Letrado

Reprodução/ Elefante Letrado
Dizem que um clássico não envelhece e é isto que acontece com A Chave do Tamanho, um livro de 1942 escrito por Monteiro Lobato.

A história se passa quando Emília, chateada por ver Dona Benta triste com os horrores da guerra, decide mexer na chave do tamanho e deixar toda a humanidade pequenininha. Minúsculos, os personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo tem que lidar com os animais, a chuva e a natureza sob uma nova perspectiva.

Você pode ler o clássico de Monteiro Lobato na íntegra na biblioteca digital do Elefante Letrado.
Leia matéria completa: http://r7.com/oZAw

sábado, 2 de abril de 2016

POR ONDE ANDA: Rosana Garcia?

Rosana em O primeiro amor e no Sítio do picapau amarelo.
Imagens: Rede Globo.
 Irmã de Isabela Garcia e filha de Gilberto Garcia, chegou a TV no programa Moacyr Franco Show em 1970 graças ao pai, um dos grandes roteiristas da Rede Globo. Sua primeira novela foi O primeiro amor (1972) como Zizi, mas foi por causa do Sítio do picapau amarelo (1977) que é reconhecida até hoje. Entre esses trabalhos ela também atuou em Bicho do mato (1972), A patota (1972), O semideus (1973), Fogo sobre terra (1973) e no Caso especial (1974).

 No Sítio, entrou na primeira temporada ainda na fase de teste como Narizinho. Gravou pelo menos 32 episódios durante os quatro anos em que permaneceu no papel até ser substituída em 1981, voltando a fazer uma participação especial na história Califa Por um Dia (1983).

Foto: Facebook.
 No ano seguinte a sua saída da série, casou-se com  com o instrutor de asa delta José Fernando Pereira Monteiro. Chegou a fazer alguns papeis na TV, parando em 1997 após uma aparição no infantil Caça talentos. Em 2001 começou a trabalhar como preparadora de atores, preparando as crianças da novela Estrela Guia, e segue na carreira até os dias de hoje. Como instrutora, seu ultimo trabalho foi na temporada 2015 da novela jovem Malhação.
 Ao ser questionada sobre a vontade de retornar a atuar respondeu:
 “De em vez em quando bate uma saudade de atuar. Sou atriz desde pequena, né? Mas o trabalho como preparadora supre um pouco a vontade. Só que se pintasse um convite gostaria de conciliar as duas funções, sim. O público sempre cobra minha presença na TV”. (ego.globo.com)

 Em 2006 voltou como atriz fazendo participações especias em Páginas da vida, Tititi (2011), A vida da gente (2012), A grande família (2012)  e mais recentemente em Flor do Caribe (2013).

 No ano passado o programa Vídeo Show fez uma visita até a casa da filha mais velha de Rosana, Ana Carolina, para conhecer o netinho da Narizinho. Rosana contou como faz para aproveitar o tempo com o pequeno Enrico como foi se tornar a Dona Benta da vida real.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Sítio fora do Gloob


Foto: globo.com/sitio
 Infelizmente o canal Gloob retirou o Sítio do picapau amarelo amarelo da sua grade de programação.

 O Gloob vinha exibindo reprises do Sítio desde 2012 e recentemente foi a primeira emissora nacional a reprisar o episódio "O pequeno samurai" da quarta temporada. O canal vinha reprisando o episódio "O rodeio" (2003) e segundo o site da emissora até pelo menos o dia 14 de Abril o programa não consta na programação.

O musical Sítio do Pica Pau Amarelo chega à Brasília

Foto: sites.correioweb.com
 Com a ajuda de efeitos especiais, a peça conta a aventura de Pedrinho, que é raptado pela Cuca, a vilã da história, que pede como recompensa o tesouro do sítio, escondido pelo garoto.  Ao realizarem a troca, a malvada descobre que o tesouro estava longe de ser algo valioso. Na verdade, o tesouro são obras literárias, do escritor Monteiro Lobato, uma das maiores riquezas culturais do Brasil.

 Marcelo Calafiori, produtor que traz o espetáculo para Brasília, explica que as produções infanto-juvenis estão na programação de 2016. “Estamos investindo também nessa temporada, no entretenimento voltado para crianças e adolescentes. O Sítio do Pica Pau Amarelo é um clássico retratado em seriados, filmes, quadrinhos. Com uma linguagem autêntica, viva e colorida, Monteiro Lobato é eterno”, conta.

domingo, 27 de março de 2016

De volta ao Sítio antigo

 O programa Domingo Show reuniu parte do elenco da primeira versão do Sítio do picapau amarelo da Globo para uma visita a antiga casa do seriado.
https://youtu.be/Zl4KBuH4P7I

Sítio no The Voice Kids

 Rafa Gomes canta ‘Sítio do pica pau amarelo’ e Carlinhos Brown homenageia Daniel Lobo.
http://globoplay.globo.com/v/4914017/

sexta-feira, 25 de março de 2016

Daniel Lobo: Gshow faz homenagem e relembra trabalhos

Foto: Memória Globo
Daniel Lobo, um dos atores que interpretou Pedrinho na primeira versão para a TV do Sítio do Picapau Amarelo, nas temporadas de 1985 e 1986 do infantil, deixa saudade no público que acompanhou sua carreira na televisão. Atualmente, o ator se dedicava ao teatro, mas, além do famoso personagem de Monteiro Lobato, participou de novelas e minisséries, como Desejo (1990), Esperança (2002) e Beleza Pura (2008).

 Relembre as aberturas do Sítio do Picapau Amarelo com Daniel Lobo como Pedrinho:
http://gshow.globo.com/tv/noticia/2016/03/daniel-lobo-gshow-faz-homenagem-e-relembra-trabalhos.html

Morre ator Daniel Lobo

Daniel como Pedrinho.
 Faleceu na noite desta quinta-feira (24/03) o ator Daniel Lobo aos 43 anos vítima de um tumor em Tubarão, no Sul de Santa Catarina.

 Daniel estreou no teatro na peça Tistu - O menino do dedo verde de Maurice Druon, e na televisão em 1985 no papel de Pedrinho do Sítio do picapau amarelo, ficando até o final do programa no ano seguinte.

 Em Outubro de 2013 Daniel relembrou em sua página do Facebook o dia em que foi para o teste de elenco do "Sítio":
-"Entrei sem pedir licença, com o coração na boca. Do outro lado da mesa, Casé e seu sorriso alado de menino-pássaro. “Meu sonho é ser Pedrinho”, eu lhe disse, entre tantas palavras que o vento já levou. Casé se levantou da mesa, abriu sua porta e pediu que anotassem meu nome e me chamassem para o teste. 6 longos meses de teste..."

Imagem retida do Facebook.
 Após isso fez papeis na novela Bambolê (1987), Desejo (1990) e esperança (2002). Seu ultimo trabalho na televisão foi em Beleza Pura (2008) como Miguel. Atualmente, dedicava-se ao teatro e estava em cartaz com a peça Nise da Silveira - Guerreira da Paz no Museu de Arte de São Paulo.

 Atores como Gabriela Casé (Narizinho,1985-1986), Marcelo Patelli (Pedrinho, 1981-1984) e Suzana Abranches (Emília, 1983-1986) já se pronunciaram sobre o ocorrido:

 -"Chocado com a noticia da morte do meu amigo Daniel Lobo, ator dedicado que me substituiu no Sítio e que nunca desistiu do seu sonho. Fica a profunda tristeza e oração"
     Marcelo Patelli em sua conta no Facebook.

-"Vá em paz meu amigo, Daniel Lobo."
      Gabriela Casé em sua conta no Facebook.